Pais de Maddie perdem caso contra Portugal no Tribunal Europeu dos Direitos Humanos

Em causa estava a queixa contra a justiça portuguesa por ter absolvido Gonçalo Amaral de indemnizar os pais da menina.

PorTSF
© Natacha Cardoso (arquivo)

Os pais de Maddie McCann, Kate e Gerry, perderam o caso no Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (TEDH) relativamente à queixa apresentada contra Portugal. A decisão foi conhecida na manhã desta terça-feira.

Em causa no tribunal sediado em Estrasburgo, França, estava a queixa contra a justiça portuguesa por ter absolvido Gonçalo Amaral de indemnizar os pais da menina britânica - que desapareceu em Lagos, em maio de 2007 - na sequência de alegações feitas pelo antigo inspetor da Polícia Judiciária num livro e num programa de televisão.

Para Kate e Gerry McCann, as palavras do líder da investigação ao desaparecimento da filha, então com três anos de idade, representaram uma violação do seu direito ao respeito pela vida privada e o direito à presunção de inocência. Mas, no entender do tribunal, a justiça portuguesa agiu bem ao ilibar o ex-inspetor da PJ, considerando que concedeu uma audiência justa ao casal.

Simultaneamente, o casal britânico apontava às instâncias portuguesas uma alegada falta de equilíbrio entre os diferentes interesses em jogo, nomeadamente entre o seu direito à reserva da vida privada e o direito das partes opostas à liberdade de expressão.

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG