Polícia encontra restos mortais de namorado de Gabby Petito

O jovem de 23 anos, que se recusou a responder às perguntas dos investigadores antes de desaparecer, foi designado como "pessoa de interesse na investigação" à morte da namorada, Gabby Petito, de 22 anos.

PorLusa
© AFP

Restos mortais encontrados na quarta-feira numa reserva natural da Florida, Estados Unidos, foram identificados como pertencendo ao namorado da jovem viajante assassinada em setembro Gabby Petito, disse esta sexta-feira a polícia federal norte-americana.

"Uma comparação dos dados dentários confirmou que os restos mortais encontrados 'na reserva' são os de Brian Laundrie", que desapareceu em setembro depois de voltar para casa sem Gabrielle Petito, desaparecida quando o casal fazia uma longa viagem pelos Estados Unidos, disse o FBI em comunicado.

A polícia não especificou de que natureza eram os restos mortais.

O jovem de 23 anos, que se recusou a responder às perguntas dos investigadores antes de desaparecer, foi designado como "pessoa de interesse na investigação" à morte da namorada.

Brian Laundrie e Gabby Petito, de 22 anos, partiram de Nova Iorque em julho numa carrinha reformada para fazer uma viagem que duraria quatro meses pelos parques nacionais do oeste norte-americano, de onde partilhavam regularmente fotografias e vídeos nas redes sociais Instagram e YouTube.

No entanto, Laundrie apareceu sozinho, a conduzir a carrinha e de cabeça rapada, em casa dos seus pais, em North Port, Florida, a 1 de setembro. Dez dias depois, a família de Gabby Petito deu a jovem como oficialmente desaparecida e o seu cadáver foi encontrado a 19 de setembro.

Segundo avançou na altura o médico legista, "a causa da morte foi estrangulamento e tratou-se de um homicídio", tendo a jovem sido morta "três a quatro semanas antes de o seu corpo ser encontrado", perto do Parque Nacional Grand Teton.

Na altura, a polícia explicou que Brian Laundrie era considerado uma pessoa de interesse no desaparecimento de Gabby, mas não estava a ser procurado por crime, acrescentando que a investigação tinha passado a ser um caso de "múltiplas pessoas desaparecidas".

O jovem era, no entanto, procurado também por uso fraudulento do cartão bancário da sua namorada.

A investigação centrou-se na personalidade do jovem, sobretudo depois da divulgação de um vídeo pela polícia de Moab, Utah, no qual Gabrielle Petito aparece a chorar dentro de um carro, pouco antes de a polícia ser chamada a intervir devido a uma discussão violenta entre o casal.

"Ela, às vezes, fica enervada", explicou Brian Laundrie aos polícias, referindo que os dois tinham tido uma zanga e que ela lhe tinha batido com o telefone.

Além dos restos mortais do jovem, a polícia descobriu "itens pessoais, como uma mochila e um caderno de Brian Laundrie", numa zona de pântano que estava debaixo de água até há pouco tempo, avançou o agente do FBI Michael McPherson.

Vários cientistas forenses vão investigar agora o local para tentar responder a muitas questões, como o que foi escrito no caderno ou quais as razões da morte de Brian, estando em aberto possibilidades como homicídio, mas também acidente - já que a zona onde foi encontrado o corpo é habitada por cobras e crocodilos -- ou ainda suicídio, explicou o agente do FBI.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG