Tiroteio no Texas. Salvador Ramos, o jovem "vítima de bullying" que "ninguém conhecia realmente"

Eis o que se sabe até agora sobre o jovem autor do tiroteio na escola primária do Texas.

PorCátia Carmo
© Aaron Sprecher/EPA

Assim que completou 18 anos, Salvador Ramos foi comprar armas. Na terça-feira, entrou na escola primária Robb Elementar em Uvalde, no Texas, e matou 21 pessoas, entre as quais 19 crianças. Antes disso, terá disparado contra a própria avó. Depois do terror acabou morto pela polícia.

Fez o massacre na escola primária de uma cidade que conhecia bem. Estudou no liceu de Uvalde e, até há cerca de um mês, trabalhava num dos seus restaurantes da cadeia Wendy's. Mendez, o gerente, conta que foi o próprio jovem que se demitiu do emprego.

"Gostava de estar sozinho. Os meus homens falam uns com os outros e são sociáveis. Ele não era assim, ninguém o conhecia realmente", contou Mendez ao jornal The New York Times.

Vivia com a mãe e, às vezes, ficava em casa da avó, Valdez, que dava aulas numa escola primária, diferente daquela que atacou. Nos tempos de escola foi "vítima de bullying, maltratado" e chegou a começar lutas, conta ao The Washington Post Santos Valdez Jr., de 18 anos, que conhecia o jovem desde a escola primária. Sempre foram amigos, mas recentemente o comportamento de Salvador deteriorou-se.

Perseguiu carros e chegou a atirar contra pessoas aleatórias com uma arma de ar comprimido enquanto viajava de carro com amigos, à noite.

Santos Valdez Jr. lembrou também que Salvador uma vez chegou ao parque onde costumavam jogar basquetebol com cortes na cara e disse que tinha sido um gato o autor dos ferimentos.

"Depois disse-me a verdade, que tinha cortado a cara com facas, várias vezes. Disse-lhe que era doido e perguntei-lhe porque tinha feito aquilo", revelou.

Paixão por armas

A conta de Instagram de Salvador Ramos, apagada pouco depois de a polícia divulgar a identidade do atirador, só tinha selfies do jovem e fotografias de armas. Numa foto com duas espingardas lado a lado, o jovem identificou outra utilizadora da rede social na fotografia, a quem terá dito, em privado, ter "um segredo" para contar.

Uma das selfies publicada por Santos Valdez Jr.© DR

A rapariga, que não vive no Texas e diz desconhecer Salvador Ramos, achou a interação "assustadora". Dia 12, o jovem enviou-lhe nova mensagem: "Vais publicar as minhas fotos da arma."

Desta vez, a rapariga respondeu-lhe, perguntando o que tinham as suas armas a ver com ela, e o jovem disse: "Só queria marcar-te." Na terça-feira, antes do tiroteio, enviou-lhe nova mensagem: "Estou prestes a fazê-lo."

Outro ex-colega de turma, por sua vez, disse que Salvador lhe enviou fotos de uma arma de fogo e um saco cheio de munições alguns dias antes do ataque.

"Ele enviava-me mensagens de vez em quando e há quatro dias enviou-me uma fotografia da arma que estava a usar e uma mochila cheia de munições. Perguntei: 'Mano, porque é que tens isto?' E ele disse: 'Não te preocupes. Estou muito diferente agora, não me reconhecerias'", contou.

Segundo Roland Gutierrez, senador do Texas, comprar armas terá sido "a primeira coisa que [Salvador Ramos] fez no seu 18.º aniversário".

A polícia está a tentar localizar os familiares do jovem.

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG