Ucrânia. Putin declara vitória na região de Lugansk

Lysychansk era o último reduto das forças ucranianas em Lugansk. Ucrânia anunciou no domingo a retirada das tropas ucranianas da cidade.

PorLusa
© Mikhail Metzel/Kremlin/Sputnik/EPA

O Presidente russo, Vladimir Putin, declarou esta segunda-feira vitória na região leste ucraniana de Lugansk, um dia depois de as forças ucranianas se terem retirado do seu último baluarte de resistência nessa província.

O ministro da Defesa da Rússia, Serguei Shoigu, informou Putin durante uma reunião que as forças russas assumiram o controlo de Lugansk, que juntamente com a província vizinha de Donetsk compõe o coração industrial do Donbass.

Shoigu disse a Putin que "a operação" foi concluída no domingo, depois de as tropas russas terem invadido a cidade de Lysychansk, o último reduto das forças ucranianas em Lugansk.

"Depois de intensos combates por Lysychansk, as Forças Armadas da Ucrânia viram-se obrigadas a retirarem-se das suas posições e linhas ocupadas", afirmou no domingo o Estado Maior das Forças Armadas, na sua conta na rede social Facebook.

Segundo o comunicado, a continuação dos combates pela defesa da cidade teria "consequências fatais", face à vincada superioridade das forças ocupantes, quer em termos de artilharia, meios aéreos, sistemas de lançamento de mísseis, munições e pessoal.

"Para preservar a vida dos defensores ucranianos, tomou-se a decisão de se retirarem", acrescentou.

A "vontade e o patriotismo não são suficientes para o êxito" no combate com o exército russo, sendo necessários "recursos materiais e técnicos", realçou o Estado Maior das Forças Armadas, num apelo indireto ao Ocidente para acelerar o fornecimento de armas a Kiev.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG