Anthony Blinken diz que China é a maior ameaça à estabilidade mundial

O secretário de Estado dos Estados Unidos afirma que a "diplomacia é vital".

Apesar da guerra na Ucrânia, os Estados unidos consideram a China como a maior ameaça à estabilidade mundial a longo prazo. O secretário de Estado, Anthony Blinken, diz que Washington está disponível para conversar com Pequim, mas "não pode confiar que a China mude a sua trajetória".

Foi na Universidade George Washington que Anthony Blinken apresentou as linhas com os Estados Unidos vão lidar com a China. O secretário de Estado afirma que a Casa Branca não pretende um clima de guerra fria com o Governo de Pequim e que a "diplomacia é vital", mas assegura que o país vai fazer avançar a sua "visão de um sistema internacional aberto e inclusivo".

O chefe da diplomacia norte-americana acusa a China de estar a prejudicar a ordem mundial, dando os exemplos de Taiwan e da militarização do Pacífico para dizer que a postura de Pequim "é profundamente desestabilizadora e minou a paz e a segurança, a liberdade de navegação e o comércio".

Anthony Blinken aponta uma estratégia baseada em três pilares - investir, alinhar e competir - para fazer face à China, numa corrida que o secretário de estado norte-americano considera que vai definir a balança comercial e militar do século XXI.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de