"As divergências entre os países da zona euro estão a crescer"

Depois da publicação das últimas previsões económicas para a zona euro, o responsável político italiano diz agora que as preocupações sobre o risco de fragmentação está "materializar-se".

O comissário europeu da Economia avisa que a União Europeia está a passar da grande depressão para a grande fragmentação. Em entrevista a quatro jornais europeus, entre os quais o espanhol El Pais, Paolo Gentiloni afirma que as últimas previsões económicas comprovam o risco de recuperação a diferentes velocidades que pode prejudicar o projeto europeu.

A economia de Espanha e Itália está a deteriorar-se, afirma o comissário, enquanto a Alemanha vai conseguir sair mais depressa da situação instável. Paolo Gentiloni defende um grande fundo de recuperação, para interromper esta tendência.

Paolo Gentiloni lembra que grande parte dos países reagiram destinando "cerca de 4% do PIB a estímulos e 25% a medidas de liquidez", algo que, acrescenta, corresponde a "30% do PIB" em apenas algumas semanas e agudizar as diferenças entre as várias economias.

"Se decidirmos aprovar um instrumento de 750.000 milhões de euros, devemos assegurar que os planos, embora pertencendo aos países, serão coerentes com as prioridades europeias.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de