Associação brasileira de jornalistas vai apresentar queixa contra Bolsonaro

Em causa está o facto de o presidente brasileiro ter terminado o anúncio de que estaria infetado com o novo coronavírus, tirando a máscara de proteção.

A associação brasileira de jornalistas vai apresentar uma queixa-crime contra Jair Bolsonaro junto do Supremo Tribunal Federal. Em causa está o facto de, esta terça-feira, o presidente brasileiro ter terminado o anúncio de que estaria infetado com o novo coronavírus, tirando a máscara de proteção.

Nessa altura, Bolsonaro ainda estava junto aos jornalistas e associação brasileira que representa estes profissionais quer que que o supremo analise se o chefe de Estado infringiu dois artigos do código penal, um sobre perigo para a vida ou saúde de alguém e o segundo sobre o perigo de contágio de doença grave.

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, anunciou esta terça-feira que está infetado com o novo coronavírus, um dia depois de relatar sintomas e realizar um teste num hospital Militar, em Brasília.

Numa comunicação via Facebook, Bolsonaro confirmou o resultado positivo do teste e adiantou que fez uma radiografia e que o pulmão "estava limpo".

O Presidente já havia informado a apoiantes que estava com febre e dores no corpo e, por isso, decidiu fazer o exame.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de