"Ataque hediondo." António Guterres reafirma solidariedade com França

A ONU pede "respeito mútuo por todas as religiões e crenças".

O secretário-geral da ONU, António Guterres manifestou solidariedade com França e condenou o "ataque hediondo" em Nice, no sudeste da França, no qual três pessoas foram mortas numa igreja.

O porta-voz Stéphane Dujarric disse, esta quinta-feira, em conferência de imprensa que Guterres "reafirma a solidariedade das Nações Unidas com a população e o Governo da França".

Num comunicado, o alto funcionário das Nações Unidas para a Aliança das Civilizações, Miguel Angel Moratinos, também condenou o "ataque bárbaro" em Nice, lembrando ter pedido na véspera o "respeito mútuo por todas as religiões e crenças".

Três pessoas foram esfaqueadas até à morte, hoje numa igreja em Nice, por um tunisino de 21 anos que chegou à Europa pela ilha italiana de Lampedusa, no final de setembro, e a França no início de outubro.

Nos últimos dias têm-se multiplicado reações do mundo muçulmano contra a França e o seu Presidente, depois de Emmanuel Macron ter declarado que continuaria a defender a liberdade de expressão, incluindo a publicação de caricaturas, durante uma homenagem nacional a um professor, decapitado na região parisiense depois de ter mostrado caricaturas de Maomé numa aula sobre liberdade de expressão.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de