Ativistas colam-se a pintura com 200 anos na Galeria Nacional de Londres

Protesto do grupo "Just Stop Oil" contra a produção de novos combustíveis fósseis visa mostrar "uma visão apocalíptica do futuro".

Dois membros do grupo ativista britânico contra os produtos petrolíferos "Just Stop Oil" (JSO) colaram as mãos à moldura de uma pintura com 200 anos de John Constable, na Galeria Nacional de Londres, esta segunda-feira.

De acordo com a notícia da CNN, antes de se colarem à moldura, os protestantes cobriram a pintura "The Hay Wain" com três largos painéis que demonstram, segundo o grupo JSO, "uma visão apocalíptica do futuro", retratando o que "as mudanças climáticas vão fazer a esta paisagem".

"The Hay Wain", datada de 1821, é uma das pinturas mais populares da galeria de Londres que mostra um cenário rural com uma carroça a voltar dos campos no meio de um rio. Na imagem colada em cima da pintura original, o rio é substituído por uma estrada em asfalto, ao fundo vê-se fumo de fábricas e passa a haver aviões no céu.

Devido ao incidente, um grupo de alunos de 11 anos, turistas e amantes de arte tiveram de ser retiradas da sala da Galeria Nacional de Londres, onde o quadro se encontrava.

Os dois ativistas, vestidos com t-shirts com o logótipo da JSO, foram detidos pelas autoridades por danos criminais à pintura, mas mais tarde foram libertados sujeitos a futuros inquéritos.

Num vídeo do protesto, publicado na conta do Twitter da organização JSO, é possível ouvir Lazarus, um dos ativistas, de 22 anos, a referir que a imagem com que foi coberta a pintura original "mostra a destruição natural do nosso vício com o petróleo".

De acordo com a BBC, o ativista deixou ainda a questão: "Quando não houver água, para que serve a arte? Quando milhares de milhões de pessoas estiverem a sofrer, para que serve a arte?".

Em declarações, a galeria referiu que "a pintura foi removida da sala para ser examinada e que apenas sofreu danos mínimos na moldura e no verniz, que foram reparados com sucesso".

O grupo ativista "Just Stop Oil" é conhecido por usar a resistência civil com o objetivo de garantir que o governo britânico se compromete a interromper o licenciamento e a produção de combustíveis fósseis.

Já na semana passada, manifestantes do mesmo grupo ativista tinham colado também as suas mãos a uma pintura de Van Gogh no museu Courtauld em Londres.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de