Aumenta para dois o número de soldados ucranianos mortos no leste da Ucrânia

Exército ucraniano dá também conta de quatro soldados feridos e hospitalizados.

Um segundo soldado ucraniano foi morto este sábado em confrontos com os separatistas apoiados pela Rússia no Leste da Ucrânia, anunciou o exército de Kiev.

Em comunicado, o exército ucraniano dá também conta de quatro soldados feridos e hospitalizados e acusa os separatistas da região de Donetsk de 70 violações da trégua em vigor.

Este é o novo balanço, já que anteriormente as forças armadas ucranianas tinham dado conta de um soldado morto, garantindo, no entanto, que "controlam a situação" e "continuam a sua missão de repelir a agressão armada russa".

Estas são as primeiras mortes registadas entre militares ucranianos no último mês, em que se verificou uma escalada da tensão entre Kiev e Moscovo.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, por seu lado, manteve a sua deslocação a Munique, agendada para hoje, apesar do risco de um ataque russo, tendo pedido na conferência internacional, que envolve países do G7, um calendário claro para uma possível adesão à NATO e uma reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas face à escalada de tensão militar.

A situação no Leste da Ucrânia "está plenamente sob controlo", disse a Presidência ucraniana, sem fazer referência às declarações do Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que, na sexta-feira, questionou a oportunidade de Volodymyr Zelensky sair do país nas atuais circunstâncias.

Os separatistas pró-russos de Donetsk, que acusam a Ucrânia de querer retomar o controlo da região, qualificam a situação de "crítica" e anunciaram uma mobilização geral.

Os observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa constataram este sábado "um aumento espetacular" das violações do cessar-fogo na região.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de