Autoridades de Nova Iorque denunciam vaga de violência sobre a polícia

Um polícia de Nova Iorque foi morto e outro gravemente ferido na sexta-feira à noite.

As autoridades de Nova Iorque, Estados Unidos, denunciaram na sexta-feira à noite uma vaga de violência sobre a polícia local, depois de mais dois agentes terem sido baleados, um deles fatalmente.

Um polícia de Nova Iorque foi morto e outro gravemente ferido na sexta-feira à noite, aumentando para quatro o número de agentes baleados na cidade no mesmo número de dias.

O presidente da Câmara (mayor), Eric Adams, um antigo capitão da polícia, e o comissário força local Keechant Sewell promoveram uma conferência de imprensa na qual denunciaram a vaga de violência contra as forças de segurança em Nova Iorque.

"Estou a lutar para encontrar as palavras que expressem a tragédia que estamos a suportar. (...) Estamos de luto, e estamos zangados", disse Sewell.

Adams afirmou que "isto não foi apenas um ataque a estes corajosos oficiais. Isto foi um ataque contra a cidade de Nova Iorque".

Adams pediu às autoridades federais que fizessem mais para deitarem mãos às armas roubadas, como aquela usada no tiroteio de sexta-feira, dentro de um apartamento do Harlem, quando os agentes respondiam a uma chamada sobre uma discussão entre uma mulher e o filho adulto.

"Não há fabricantes de armas na cidade de Nova Iorque", sublinhou. "Aqui não fabricamos armas. Como é que retiramos milhares de armas das ruas e elas ainda encontram o seu caminho para Nova Iorque, nas mãos de pessoas que são assassinas?", questionou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de