Polónia quer expulsar 45 diplomatas russos suspeitos de espionagem

A Agência de Segurança Interna "exige que [os 45 diplomatas russos] sejam expulsos do território polaco".

A Agência de Segurança Interna (ABW) da Polónia identificou 45 diplomatas russos suspeitos de espionagem e pediu ao Ministério dos Negócios Estrangeiros polaco que sejam deportados, declarou esta quarta-feira o porta-voz do organismo.

"A Agência de Segurança Interna preparou uma lista de 45 pessoas que trabalham na Polónia sob a cobertura de atividades diplomáticas (...) que, de facto, estão a realizar atividades de espionagem dirigidas contra a Polónia", disse Stanislaw Zaryn, o porta-voz da ABW, aos jornalistas.

A lista foi entregue hoje ao Ministério dos Negócios Estrangeiros polaco, afirmou Zaryn.

O porta-voz esclareceu, numa mensagem publicada na rede social Twitter, que "a ABW exige que [os 45 diplomatas russos] sejam expulsos do território polaco".

Uma conferência imprensa está marcada no Ministério dos Negócios Estrangeiros às 12h30 locais (11h30 em Lisboa).

O porta-voz da ABW anunciou ainda que um polaco, que trabalha nos arquivos da autarquia de Varsóvia, também foi acusado de espiar para a Rússia.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de