Autoridades venezuelanas procuram sargento envolvido em tráfico de droga em avião da TAP

O sargento, cuja identidade não foi revelada, terá fugido no momento em que as autoridades venezuelanas decidiram inspecionar a aeronave.

As autoridades venezuelanas procuram um sargento da Guarda Nacional Bolivariana (polícia militar) alegadamente envolvido na frustrada tentativa de tráfico de droga num avião da TAP que realizaria, esta quarta-feira, um voo de carga entre Caracas e Lisboa.

Segundo as autoridades locais, oficiais da Unidade Regional de Inteligência (serviços de informação) Antidrogas do Estado de Vargas (norte de Caracas), confiscaram "oito bolsos contendo 124 barras de alegada cocaína" que foi encontrada na área de equipagem de um avião da TAP. O peso das 124 barras está ainda por determinar.

A polícia venezuelana impediu, esta quarta-feira, a descolagem de um avião de carga da TAP, que deveria efetuar um voo entre Maiquetía (norte de Caracas) e Lisboa, depois de ter detetado quantidade indetermina da de substâncias estupefacientes na fuselagem da aeronave.

Na inspeção à aeronave (um avião A330neo), que teve lugar no âmbito dos preparativos da viagem de transporte de carga que a TAP realiza semanalmente entre Caracas e Lisboa, participaram cães da divisão 43 da Guarda Nacional Bolivariana.

Em Lisboa, fonte oficial da TAP confirmou que o voo, exclusivamente cargueiro Caracas - Lisboa, de 5 de maio, "foi cancelado, estando as autoridades locais a conduzir as investigações relativas a produtos de eventual natureza estupefaciente, que terão sido encontrados no porão de carga, numa ação de controle de segurança obrigatória da aviação civil da responsabilidade da Guarda Nacional Bolivariana".

"Os três tripulantes deste voo cargueiro encontram-se no hotel e a TAP está a prestar toda a colaboração e informações às autoridades locais", acrescentou a mesma fonte da empresa em Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de