BCE estima que PIB europeu vai ganhar 0,3% com pacote de estímulo dos EUA

Estimativa feita pelo BCE teve em conta o pacote que já foi aprovado, avaliado em 1,9 biliões de dólares em março, o terceiro para relançar a economia desde o início da pandemia Covid-19.

O pacote de estímulo dos Estados Unidos proposto pela administração do Presidente, Joe Biden, deverá beneficiar a economia europeia em 0,3% até 2023, afirmou esta quarta-feira a presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde.

A estimativa feita pelo BCE teve em conta o pacote que já foi aprovado, avaliado em 1,9 biliões de dólares (1,6 biliões de euros) em março, o terceiro para relançar a economia desde o início da pandemia Covid-19.

"E estamos a calcular, e esta é uma avaliação preliminar, que haverá um impacto no PIB [Produto Interno Bruto] europeu de cerca de 0,3%. No final do nosso plano de médio prazo, que é 2023, também terá um impacto também na inflação, de cerca de 0,15%", disse, durante uma videoconferência organizada pela Reuters.

O maior impacto será em 2022, estimado em 0,2%, e o restante 0,1% em 2023, acrescentou. Christine Lagarde afirmou que há setores, como o dos transportes, que foram mais afetados e terão de se "reinventar", e países cuja economia é "movida ou voltada para o turismo também provavelmente levarão um pouco mais de tempo para recuperar".

A antiga diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI) também espera um aumento dos processos de insolvência de empresas na União Europeia (UE) em 2021.

"As garantias que foram postas em prática pelos governos, as moratórias que foram decididas e, às vezes, o sistema judiciário, que não funcionava, era suspenso e ficava bloqueado. Tudo funcionou de forma a que o número de pedidos de falência fosse significativamente menor em 2020 do que antes", justificou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de