Berlim anuncia forte redução das importações de energia russa

O Ministério da Economia alemão refere que, "até meio do ano, as importações russas de petróleo para a Alemanha devem baixar para metade".

A Alemanha anunciou esta sexta-feira que vai reduzir de forma rápida e significativa a dependência em relação à energia da Rússia e prevendo para já uma grande diminuição na importação de petróleo e carvão até ao próximo outono.

"Até o meio do ano, as importações russas de petróleo para a Alemanha devem baixar para metade e queremos uma 'quase independência" até ao final do ano", indica um comunicado do Ministério da Economia divulgado hoje.

"Até o outono podemos tornar-nos totalmente independentes do carvão russo" indica o mesmo documento, acrescentando que em relação ao gás, a Alemanha pode ficar "'bastante' independente (...) em meados de 2024".

A medida é uma consequência da última invasão da Ucrânia iniciada no dia 24 de fevereiro.

No mesmo sentido, os Estados Unidos e a União Europeia anunciaram hoje a criação de um grupo de trabalho que visa a redução da dependência da Europa em relação às energias fósseis russas.

Os Estados Unidos vão esforçar-se para fornecer à Europa 15 mil milhões de metros cúbicos suplementares de gás natural liquefeito (GNL) durante o corrente ano.

A iniciativa envolve o chefe de Estado norte-americano, Joe Biden e a presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de