Bloqueio russo a exportações de cereais ucranianos é "crime de guerra"

Josep Borrell disse ser "inimaginável que milhões de toneladas de trigo continuem bloqueadas na Ucrânia quando o resto da população mundial sofre de fome".

O chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Josep Borrell, acusou esta segunda-feira a Rússia de praticar "um verdadeiro crime de guerra", com o bloqueio das exportações de cereais ucranianos a contribuir para aumentar a fome no mundo.

"É um verdadeiro crime de guerra, não posso imaginar que [o bloqueio] vá durar muito tempo", disse Borrell, em declarações à entrada do Conselho de ministros dos Negócios Estrangeiros da UE, no Luxemburgo.

O alto responsável para a Política Externa e de Segurança da UE referiu ainda ser "inimaginável que milhões de toneladas de trigo continuem bloqueadas na Ucrânia quando o resto da população mundial sofre de fome", apontando a responsabilidade total à Rússia pela guerra de agressão à Ucrânia.

Borrell tem acusado as tropas de Moscovo do bombardeio, exploração e ocupação de terras aráveis na Ucrânia, destruindo equipamentos e bloqueando os portos ucranianos, impedindo a exportação de milhões de toneladas de cereais para os mercados mundiais.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros da UE reúnem-se esta segunda-feira, no Luxemburgo, num conselho em que Portugal está representado pelo responsável pela pasta, João Gomes Cravinho.

A Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de