Bolsas europeias em baixa, preocupadas com aumento de contágios em todo o mundo

Na Europa, a semana será marcada pela reunião de política monetária do Banco Central Europeu na próxima quinta-feira e pela publicação de resultados empresariais.

As principais bolsas europeias estavam hoje em baixa, preocupadas com o aumento de contágios com o novo coronavírus em todo o mundo, que gera dúvidas sobre o ritmo de recuperação económica.

Cerca das 08h45 em Lisboa, o EuroStoxx 600 recuava 1,28% para 448,91 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt desciam 1,23%, 1,69% e 1,21%, bem como as de Madrid e Milão, que se desvalorizavam 1,46% e 1,89%.

Depois de abrir em baixa, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 08:45, o principal índice, o PSI20, caia 1,41% para 4.958,94 pontos.

Na Europa, a semana será marcada pela reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) na próxima quinta-feira e pela publicação de resultados empresariais.

No mercado de matérias-primas, o Brent, o petróleo de referência na Europa, descia mais de 1%, depois da aliança da OPEP (Organização de Países Exportadores de Petróleo) com 10 produtores de petróleo aliados (OPEP+) terem decidido no domingo aumentar a produção conjunta a partir de agosto.

A bolsa de Nova Iorque terminou em baixa na sexta-feira, com o Dow Jones a recuar 0,86% para 34.687,85 pontos, contra o atual máximo desde que foi criado em 1896, de 34.996,18 pontos verificado em 12 de julho.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a desvalorizar-se 0,80% para 14.427,24 pontos, contra o atual máximo de 14.733,24 pontos, verificado também em 12 de julho.

A nível cambial, o euro abriu também em baixa no mercado de câmbios de Frankfurt, mas a cotar-se a 1,1787 dólares, contra 1,1806 dólares na sexta-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2300 dólares, em 05 de janeiro.

O barril de petróleo Brent para entrega em setembro abriu em baixa no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 72,67 dólares, contra 73,59 dólares na sexta-feira e o atual máximo desde pelo menos o início de 2018, de 77,16 dólares verificado em 05 de julho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de