Bolsonaro felicita Marcelo Rebelo de Sousa pela reeleição

Presidente do Brasil que trabalhar por "mais comércio, mais investimentos, mais segurança e mais democracia e pelo fortalecimento da CPLP".

O chefe de Estado brasileiro, Jair Bolsonaro, felicitou esta quarta-feira o Presidente de Portugal reeleito, Marcelo Rebelo de Sousa, e disse esperar que a sua vitória sirva para estreitar ainda mais os laços entre os dois países.

"Parabenizo o PR [Presidente] de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, pela sua reeleição em 1º turno [primeira volta]", escreveu Bolsonaro, na sua conta na rede social Twitter.

"Brasil e Portugal continuarão trabalhando juntos, com base em nossa irmandade profunda, por mais comércio, mais investimentos, mais segurança e mais democracia e pelo fortalecimento da CPLP [Comunidade dos Países de Língua Portuguesa]", acrescentou.

As trocas comerciais entre o Brasil e Portugal somou 2,3 mil milhões de dólares (1,9 mil milhões de euros) em 2020, segundo dados de comércio exterior publicados pelo Governo brasileiro numa plataforma digital.

O Brasil exportou 1,6 mil milhões de dólares (1,3 mil milhões de euros) em produtos para Portugal no ano passado, montante que representou uma subida de 40,3% face ao lucro com as vendas de produtos registadas no ano anterior.

Já Portugal exportou 682,6 milhões de dólares (563,63) em produtos para o Brasil, montante que indicou uma queda de 10% face o montante obtido no ano anterior, segundo o governo brasileiro.

Marcelo Rebelo de Sousa, com o apoio do PSD e CDS, foi reeleito Presidente da República nas eleições de domingo, com 60,70% dos votos, segundo os resultados provisórios apurados em todas as 3.092 freguesias e quando faltava apurar três consulados.

A socialista Ana Gomes foi a segunda candidata mais votada, com 12,97%, seguindo-se André Ventura, do Chega, com 11,90%, João Ferreira (PCP e Verdes) com 4,32%, Marisa Matias (Bloco de Esquerda) com 3,95%, Tiago Mayan Gonçalves (Iniciativa Liberal) com 3,22% e Vitorino Silva (Reagir, Incluir e Reciclar - RIR) com 2,94%.

A abstenção foi de 60,5%, a percentagem mais elevada de sempre em eleições para o Presidente da República.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de