Bolsonaro sob investigação em caso de corrupção

Foi aberto um inquérito no Supremo Tribunal Federal para investigar Bolsonaro por prevaricação.

A Procuradoria-Geral da República do Brasil (PGR) pediu esta sexta-feira a abertura de um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar o Presidente Jair Bolsonaro por prevaricação - ter conhecimento de um crime e não o denunciar - no caso da negociação da vacina indiana Covaxin.

O caso Covaxin partiu de uma denúncia, em março, de um funcionário do ministério da Saúde de que estaria a sofrer pressão incomum para fazer aprovar a compra da Covaxin, a preço sobrefaturado e em tempo recorde.

Alertou então o seu irmão, um deputado federal bolsonarista, e ambos marcaram reunião com o Presidente. Lá, Bolsonaro teria dito que o caso seria um "rolo" (esquema ilícito) de um deputado seu aliado, Ricardo Barros, e prometeu investigar. Mas não o fez. O Ministério Público quis ouvir então o funcionário público, o caso chegou à imprensa e depois à Comissão Parlamentar de Inquérito que já investigava no Senado eventual negligência do governo no combate à pandemia.

Em paralelo, a oposição, incluindo ex-bolsonaristas, protocolou o super-pedido de impeachment ao presidente - foram 120 pedidos avulsos incluídos numa peça jurídica única.

Finalmente, no sábado estão previstas manifestações em todos os estados do Brasil contra Bolsonaro, num dos piores momentos dos seus dois anos e meio de governo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de