Bombardeamentos russos causam cinco mortos e 11 feridos em Donetsk

Desde o início da invasão russa, pelo menos 412 civis foram mortos e 1140 ficaram feridos na região de Donetsk.

As autoridades da região de Donetsk, no leste da Ucrânia, anunciaram esta segunda-feira que cinco civis morreram e 11 ficaram feridos, no domingo, na sequência de bombardeamentos russos.

"Os russos mataram cinco civis na região de Donetsk: dois em Lyman, um em Dachne, um em Klynove e um em Avdivka. Onze outras pessoas ficaram feridas", disse o chefe do governo da região de Donetsk, Pavlo Kirilenko, na plataforma Telegram.

De acordo com a agência de notícias ucraniana Ukrinform, uma pessoa ficou ferida em Bakhmut, na região de Lugansk, tendo recebido assistência médica.

Pelo menos 412 civis foram mortos e 1140 ficaram feridos na região de Donetsk, desde o início da invasão russa em 24 de fevereiro.

Também hoje, foram ouvidas explosões em Korosten, cerca de 160 quilómetros a oeste de Kiev, disse a autarquia da cidade. Foi o terceiro dia consecutivo de aparentes ataques no distrito de Zhytomyr, avançaram agências de notícias ucranianas.

Em Enerhodar, cidade controlada pela Rússia, a 281 quilómetros a noroeste de Mariupol, uma explosão no domingo atingiu a residência do autarca nomeado por Moscovo, referiram agências de notícias ucranianas e russas.

A agência de notícias ucraniana Unian disse que uma bomba colocada por "resistentes locais" feriu Andrei Shevchuk, de 48 anos, que mora perto da central nuclear de Zaporizhzhya, a maior da Europa.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de