Boris Johnson recusa sair, demite governante e há mais de 40 saídas

Michael Gove, secretário para a Habitação que foi opositor interno de Johnson em 2016 e 2019 foi dispensado pelo primeiro-ministro.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, recusou esta quarta-feira os apelos de alguns dos seus ministros a que se demita, de acordo com os meios de comunicação social britânicos, e demitiu um governante: o secretário para a Habitação, Michael Gove.

Num encontro esta noite, uma delegação de ministros tentou persuadir Boris Johnson a demitir-se, o que foi rejeitado pelo primeiro-ministro, que disse querer ficar no cargo para se concentrar nas "questões extremamente importantes" que o país enfrenta, segundo uma fonte do executivo citada pela Sky News.

Sobre a saída de Gove, uma fonte de Downing Street citada pela BBC fala de uma "cobra": "Não pode ter-se uma cobra que não está connosco em qualquer das discussões importantes e que depois diz alegremente à imprensa que o líder tem de sair."

Johnson está sob intensa pressão devido a uma série de demissões nas últimas 24 horas, que forçaram uma remodelação da equipa governamental, dado que pelo menos 42 membros do governo britânico saíram dos cargos nas últimas horas.

O primeiro-ministro britânico afirmou hoje existir suficiente "talento" na bancada parlamentar do Partido Conservador para substituir os membros do Governo demissionários.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de