Brasil regista superavit comercial recorde de 8,58 mil milhões de euros em abril

As exportações brasileiras cresceram 50,5% em abril em relação ao mesmo mês do ano passado.

O Brasil registou em abril um superávite na balança comercial de 10,3 mil milhões de dólares (8,58 mil milhões de euros), 67,9% a mais face ao mesmo período de 2020, anunciou na segunda-feira pelo executivo.

Segundo o próprio Governo, trata-se de um superávite recorde para um único mês desde o início da série histórica, em 1997.

O saldo positivo registado em abril foi consequência da subida dos preços das matérias-primas e da recente mudança na metodologia adotada pela equipa económica do Governo brasileiro para compilar as estatísticas do setor.

As exportações cresceram 50,5% em abril em relação ao mesmo mês do ano passado, atingindo 26,48 mil milhões de dólares (21,96 mil milhões de euros).

Os embarques de produtos brasileiros para o exterior também foram recorde para um único mês, impulsionados pelo desempenho do setor agropecuário e da indústria extrativa, com crescimentos de 44,4% e 73,2%, respetivamente.

Em concreto, houve um aumento nas exportações de café não torrado (27,1%), soja (43,1%) e algodão em bruto (112,8%), no setor agropecuário, e de minério de ferro e seus concentrados (106,3%) na indústria extrativa, entre outros produtos.

Por outro lado, as importações somaram 16,13 mil milhões de dólares (13,37 mil milhões de euros)em abril, 41,1% a mais face ao mesmo mês de 2020.

Nos primeiros quatro meses do ano, a balança comercial brasileira contabilizou uma superávite de 18,25 milhões de dólares (15,13 mil milhões de euros), o equivalente a um aumento de 106,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Nesses quatro meses, as exportações brasileiras cresceram 26,6%, chegando a 82,1 milhões de dólares (68,1 mil milhões de euros), enquanto que as importações aumentaram 14%, para 63,8 mil milhões de dólares (52,96 mil milhões de euros).

De acordo com as últimas previsões do Governo, o Brasil encerrará 2021 com um superávite comercial de cerca de 89,4 mil milhões de dólares (74,1 mil milhões de euros), fruto de 266,6 mil milhões de dólares (221 mil milhões de euros) em exportações e 177,2 mil milhões de dólares (146,9 mil milhões de euros) em importações.

Entre janeiro e dezembro de 2020, o Brasil acumulou um superávite na sua balança comercial de 50,99 mil milhões de dólares (42,28 mil milhões de euros), 6,1% a mais do que em 2019, embora tanto as exportações quanto as importações tenham sido menores devido aos impactos da pandemia do novo coronavírus.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de