Brasil totaliza 159.477 mortes e ultrapassa os 5,5 milhões de casos de Covid-19

Morreram 508 pessoas nas últimas 24 horas.

O Brasil totalizou esta sexta-feira 159.477 mortes devido à Covid-19 e ultrapassou os 5,5 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus (5.516.658) desde o início da pandemia, informou na sexta-feira o executivo.

Desse total, 508 óbitos e 22.282 infetados foram contabilizados nas últimas 24 horas, momento em que as autoridades de Saúde brasileiras ainda estudam a possível relação de 2.300 mortes com a doença causada pelo novo coronavírus.

Por outro lado, um consórcio formado pela imprensa brasileira, que colabora na recolha de informações junto das secretarias de Saúde estaduais, anunciou que o país somou 529 vítimas mortais e 23.126 casos confirmados nas últimas 24 horas, totalizando 5.519.528 infeções e 159.562 óbitos.

Geograficamente, os estados com maior número de casos confirmados são São Paulo (1.113.788), Minas Gerais (357.347), Bahia (352.700) e Rio de Janeiro (309.496), de acordo com o Ministério da Saúde.

Já as unidades federativas com mais mortes são São Paulo (39.255), Rio de Janeiro (20.565), Ceará (9.337) e Minas Gerais (8.962).

Desde o começa da pandemia, registada oficialmente no país sul-americano em 26 de fevereiro, 4.966.264 cidadãos diagnosticados recuperaram da doença, enquanto que 390.917 permanecem sob acompanhamento médico.

Apesar de o Brasil ser o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, nas últimas semanas a pandemia tem desacelerado em território brasileiro, face ao pico atingido no final de julho, quando chegaram a ser contabilizados mais de 50 mil novos casos e mais de mil mortes num único dia.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão regulador do Brasil, inspecionará em dezembro duas fábricas na China responsáveis pela produção de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) das duas principais vacinas em avaliação no Brasil: o imunizante da Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca, e o produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a chinesa Sinovac.

De acordo este órgão, citado pela imprensa local, técnicos de inspeção irão verificar as condições de fabricação do IFA e, após a análise da fábrica, a Anvisa dará ou não certificação às empresas, num passo considerado fundamental para a obtenção do registo das vacinas no Brasil.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 45,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de