Bruxelas vai enviar material de proteção especializado a pedido de Kiev

Valor dos equipamentos fornecidos pela Comissão Europeia ascende aos 11,3 milhões de euros.

A Comissão Europeia vai enviar para a Ucrânia equipamento de proteção especializada contra riscos nucleares, químicos, biológicos e radiológicos, que Kiev tinha solicitado face ao atual conflito em curso no país, foi esta segunda-feira anunciado.

De acordo com um comunicado de imprensa do executivo comunitário, a União Europeia (UE) mobilizou as reservas de resposta a emergência e vai fornecer equipamentos cujo valor ascende a 11,3 milhões de euros.

O equipamento - que está armazenado na Alemanha, Dinamarca, Grécia, Hungria, Roménia e Suécia - inclui 300 mil fatos de proteção especializada, 5.600 litros de descontaminante e 850 peças de equipamento destinado a operações de descontaminação.

A UE vai ainda reforçar o envio de material médico e hospitalar, como monitores de vigilância, bombas de infusão de fármacos e respiradores, bem como máscaras e batas.

A ofensiva militar lançada a 24 de fevereiro pela Rússia na Ucrânia causou já a fuga de mais de 16 milhões de pessoas de suas casas - mais de oito milhões de deslocados internos e mais de oito milhões para os países vizinhos -, de acordo com os dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Também segundo as Nações Unidas, cerca de 15 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa - justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de "desnazificar" e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia - foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e a imposição à Rússia de sanções que atingem praticamente todos os setores, da banca ao desporto.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de