Canadá diz ter informações que apontam para abate de avião ucraniano por míssil do Irão

Primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, sublinha que os canadianos querem respostas.

O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, revelou esta quinta-feira que as secretas canadianas têm informações que apontam no sentido de que o avião ucraniano que caiu no Irão foi atingido por um míssil iraniano.

"Temos informações de várias fontes - incluindo de aliados e dos nossos próprios serviços secretos - que indicam que o avião foi abatido por um míssil terra-ar do Irão. Esta ação pode ter sido um erro", revelou o primeiro-ministro canadiano.

Assim, o Canadá quer uma investigação aprofundada ao incidente, que vitimou 63 nacionais. "Os canadianos têm perguntas e merecem respostas", concluiu Trudeau.

O avião da UIA descolou na madrugada de quarta-feira de Teerão com destino a Kiev antes de cair, dois minutos depois, matando todas as 176 pessoas a bordo: 82 eram iranianas, 63 canadianas e 11 eram da Ucrânia - nove delas formavam a tripulação -, aos quais se juntam dez suecos, sete afegãos e três alemães.

A Ucrânia enviou para Teerão uma equipa de 45 investigadores para estudar as causas do desastre aéreo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de