Canceladas comemorações do 10 de Junho em Bruxelas devido à Covid

Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas será, assim, celebrado apenas na Madeira. É o segundo ano consecutivo sem comemorações no estrangeiro.

As comemorações do 10 de Junho em Bruxelas foram canceladas por decisão do chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, em acordo com o Governo, devido à situação sanitária local, informou esta quinta-feira a Presidência da República.

Em resposta a uma questão enviada por escrito pela agência Lusa, a assessoria de comunicação social da Presidência da República confirmou o cancelamento das comemorações do Dia de Portugal junto dos portugueses residentes na Bélgica, que tinham sido anunciadas em março.

"O Presidente da República, em acordo com o Governo, decidiu cancelar as celebrações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas previstas para Bruxelas face à situação sanitária na capital da Europa", lê-se na resposta enviada à agência Lusa.

Com esta decisão, o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas será apenas celebrado na Madeira, sem comemorações no estrangeiro pelo segundo ano consecutivo.

Em 24 de março, a Presidência da República anunciou que as comemorações do 10 de Junho iriam realizar-se na Região Autónoma da Madeira - como estava previsto que para 2020, mas acabou por não acontecer devido à pandemia de Covid-19 - e na Bélgica.

Segundo a nota então divulgada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, as comemorações teriam lugar "dia 10 de Junho no Funchal e, depois, em Bruxelas, junto da comunidade portuguesa na Bélgica".

Em 2020, devido à pandemia da Covid-19, o chefe de Estado cancelou as comemorações do Dia de Portugal que estavam previstas para a Madeira e a África do Sul e optou por assinalar a data com uma "cerimónia simbólica" no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, apenas com os dois oradores e seis convidados.

No seu primeiro ano de mandato, Marcelo Rebelo de Sousa lançou com o primeiro-ministro, António Costa, um modelo original de celebração do 10 de Junho, com cerimónias em território nacional e junto de comunidades emigrantes no estrangeiro com a participação de ambos

Em 2016, as comemorações realizaram-se em Lisboa e Paris, em 2017 começaram no Porto e prosseguiram no Rio de Janeiro e em São Paulo, no Brasil, em 2018 foram entre Ponta Delgada, nos Açores, e a Costa Leste dos Estados Unidos da América, e em 2019 tiveram início em Portalegre e terminaram em Cabo Verde, na Praia e no Mindelo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de