Carlos III compromete-se a defender a "diversidade" religiosa no Reino Unido

"A diversidade não está apenas consagrada nas leis deste país, está implícita na minha própria fé", disse o rei britânico.

O novo monarca britânico, Carlos III, prometeu esta sexta-feira proteger a "diversidade" de crenças no Reino Unido, perante cerca de 30 líderes religiosos, no Palácio de Buckingham, em Londres.

O rei, que como soberano britânico atua como governador supremo da Igreja Anglicana, afirmou que concebe o país como uma "comunidade de comunidades" e que assume como da sua responsabilidade "proteger o espaço da fé".

"A diversidade não está apenas consagrada nas leis deste país, está implícita na minha própria fé. Como membro da Igreja de Inglaterra, as minhas crenças cristãs têm o amor na sua essência", disse.

"Tanto pelas minhas convicções mais profundas como pela minha posição de soberano, considero-me obrigado a respeitar aqueles que seguem outros caminhos espirituais, bem como aqueles que procuram viver a sua vida de acordo com os ideais seculares", acrescentou o monarca.

Carlos III, que esta noite participa com os seus três irmãos numa vigília na câmara ardente de Isabel II, agradeceu aos líderes religiosos as condolências que lhe transmitiram pela morte sua mãe, na semana passada, aos 96 anos.

"Estou grato por ter tido a oportunidade de me reunir com vocês hoje, logo após a minha ascensão [ao trono], em circunstâncias inevitavelmente tristes para mim e para a minha família", observou o rei.

"As vossas amáveis palavras de condolências emocionaram-me mais do que aquilo que posso expressar. Significam muito para mim", enfatizou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de