Chefe de Estado da Guiné-Bissau está no Palácio Presidencial e vai falar ao país

Umaro Sissoco Embaló foi retirado do Palácio do Governo e convocou a imprensa para uma falar às 19h00.

O Presidente da Guiné-Bissau, alvo de uma tentativa de golpe de Estado, está no Palácio Presidencial e vai falar ao país às 19h00 locais (mesma hora em Lisboa), disseram à Lusa fontes militares.

Segundo as mesmas fontes, o chefe de Estado foi retirado do Palácio do Governo, onde decorreu a ação militar, mas já foi levado para o Palácio Presidencial, onde fala às 19h00, tendo sido convocada a imprensa.

Vários tiros foram ouvidos esta terça-feira perto da hora de almoço junto ao Palácio do Governo da Guiné-Bissau onde decorria um Conselho de Ministros, com a presença do Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, e do primeiro-ministro, Nuno Nabiam.

Entretanto, segundo fonte governamental, militares entraram cerca das 17h20 no palácio do Governo e ordenaram a saída dos governantes que estavam no edifício.

As relações entre o chefe de Estado e do executivo têm sido marcadas por um clima de tensão, agravada nos últimos meses de 2021 por causa de um avião Airbus A340, que o Governo mandou reter no aeroporto de Bissau, onde aterrou vindo da Gâmbia, com autorização presidencial, e pela recente remodelação governamental.

A tentativa de golpe de Estado já foi condenada pela União Africana, pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), pelo secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, e por Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de