Chuva alivia áreas atingidas pelos incêndios na Austrália

As zonas destruídas pelos incêndios na Austrália devastaram 80% dos habitats de animais e plantas, colocando em risco o futuro de 327 espécies protegidas.

As fortes chuvas que caíram esta segunda-feira proporcionaram um pequeno alívio em algumas áreas devastadas pelos incêndios florestais na Austrália, que colocaram em risco o futuro de 327 espécies protegidas de animais e plantas.

As autoridades dos estados de Nova Gales do Sul e Victoria, no sudeste do país, alertaram que o dia desta segunda-feira será marcado por fortes tempestades, granizo e possíveis inundações e ventos. Chuvas fortes caíram na região de East Gippsland, uma das áreas mais afetadas pelos incêndios em Victoria, sendo que as chuvas também atingiram a costa sul e as Snowy Mountains, que foram devastadas pelas chamas desde a véspera do Ano Novo.

Em Camberra, a queda de granizo do tamanho de bolas de ténis causou danos a veículos e árvores.

Também nas Montanhas Azuis, a cem quilómetros a oeste de Sydney, duas pessoas foram hospitalizadas após serem atingidas por um raio, embora estejam em condição estável.

No estado nordeste de Queensland, ventos fortes e tempestades causaram inundações em várias áreas adjacentes à cidade de Brisbane, especialmente na área turística de Gold Coast.

A queda das chuvas aliviou o trabalho aos bombeiros que tentam apagar os incêndios que atingiram, desde setembro, mais de 80 mil quilómetros quadrados de território e mataram pelo menos 29 pessoas. Entretanto, as condições meteorológicas desta segunda-feira são temporárias, já que na quarta e quinta-feira é esperado um aumento de temperatura. Na sexta-feira, deverá chover novamente.

Os incêndios florestais estão a colocar em risco o futuro de pelo menos 327 espécies protegidas de animais e plantas, destruindo até 80% de seus habitats, informou um relatório divulgado esta segunda-feira pelo Governo australiano.

Os incêndios na Austrália, um país com flora e fauna únicas no mundo, ameaçam 272 espécies de plantas, 16 mamíferos, 14 espécies de sapos, nove de aves, sete répteis, quatro tipos de insetos, quatro variedades de peixes e uma espécie de aranha, de acordo com um documento emitido pelo Ministério do Meio Ambiente da Austrália.

O Ministério também indicou que 31 espécies das 327 foram classificadas como "em perigo crítico", outras 110 como "em perigo" e 186 como "vulneráveis".

A Austrália abriga uma grande variedade de animais únicos em seu território continental, com cerca de 300 espécies nativas, incluindo marsupiais como cangurus e coalas, monotremados como ornitorrincos e equidnas e um canídeo (dingo). Destas, 244 espécies ou 81% são encontradas apenas na Austrália.

Esses dados oficiais são revelados semanas depois de um grupo de cientistas da Universidade de Sydney ter estimado que os incêndios florestais teriam afetado mais de mil milhões de animais, incluindo um grande número de coalas, que estão em perigo de extinção na costa leste da Austrália.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de