Cidade de Goma foi poupada pela lava do vulcão na República Democrática do Congo

O balanço provisório aponta para "cinco pessoas mortas em acidentes durante a deslocação da população".

A cidade de Goma, este da República Democrática do Congo (RDC), foi "poupada" pela lava do vulcão Nyiragongo, que entrou em erupção no sábado à noite, disse este domingo de manhã o governador militar da região.

"A lava parou em direção a Buhene, na periferia de Goma, (...) a cidade foi poupada", declarou o general Constant Ndima, que avançou com um balanço provisório de cinco pessoas mortas" em acidentes durante a fuga da população.

"O balanço provisório é o seguinte: cinco pessoas mortas em acidentes durante a deslocação da população", anunciou o general Ndima, que dirige a província de Kivu do Norte, desde proclamação do estado de sítio na região, a 06 de maio, para lutar contra os grupos armados.

"Vários furtos em lojas e uma tentativa de evasão de presos", na prisão da cidade, foram registados, mas "a situação está controlada", assegurou.

Na periferia da cidade, em Buhene, "casas foram atingidas pela lava", precisou o general, sem facultar um balanço sobre o número de destruições.

"Mais de 7.000 pessoas atravessaram a fronteira com o Ruanda. Começaram a regressar à cidade esta manhã pelas 05:00" locais, acrescentou.

As populações que fugiram para sudoeste, em direção a Saké, na região de Masisi, "começaram também a regressar ao centro da cidade", segundo o oficial.

"Uma grande reunião de crise, alargada à Monusco (missão da ONU no país), às ONG internacionais e nacionais, ao comité provincial de segurança e à Marinha" realiza-se hoje para "avaliar a situação", indicou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de