Cinco feridos no regresso da largada de touros em Pamplona

O festival, no qual se tenta correr o mais próximo possível de seis touros bravos, voltou esta quinta-feira após dois anos sem ser realizado devido à pandemia de Covid-19.

A primeira corrida de touros em três anos do San Fermin, um dos festivais mais famosos de Espanha, regressou esta quinta-feira a Pamplona e cinco pessoas já foram hospitalizadas após terem sido derrubadas por bovinos de meia tonelada.

Várias pessoas foram pisadas às 08h00 (09h00 em Lisboa) nas ruas calcetadas da cidade medieval no Norte de Espanha, durante o primeiro "encierro" ou corrida de touros, em que se tenta correr o mais próximo possível de seis touros bravos.

Entre os hospitalizados, uma pessoa foi tratada por um ferimento na perna, outra a um golpe na cabeça devido a queda e um adolescente magoou o braço, indicou um porta-voz da Cruz Vermelha.

Os touros do ganadeiro Núñez del Cuvillo, que percorreram 850 metros até à arena em dois minutos e 35 segundos, serão mortos na tarde desta quinta-feira na primeira tourada do festival.

Visitantes de todo o mundo vão a Pamplona, com 200 mil habitantes, para testar a sua coragem e aproveitar as festividades que acontecem de dia e de noite, incluindo procissões religiosas e concertos.

O festival, que ficou mundialmente conhecido a partir de 1926 com o romance "O Sol também nasce", de Ernest Hemingway, não se realizava desde julho de 2019, tendo sido cancelado nos dois anos seguintes devido à pandemia da Covid-19.

Antes da crise sanitária, a única vez que o festival tinha sido cancelado foi durante a guerra civil espanhola, entre 1936 e 1939.

Desde 1910, 16 pessoas morreram durante a corrida de touros, a última das quais em 2009.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de