Cinco mil pessoas retiradas na Coreia do Norte devido a inundações

Grandes áreas agrícolas foram também inundadas, numa altura em que se espera que a Coreia do Norte venha a enfrentar uma escassez alimentar de 860 mil toneladas este ano.

Cinco mil pessoas tiveram de ser retiradas e mais de mil casas foram danificadas pelas inundações causadas por fortes chuvas na Coreia do Norte, noticiou este sábado a televisão estatal.

Grandes áreas agrícolas foram também inundadas.

Imagens difundidas pela televisão estatal mostraram casas inundadas até ao nível do telhado. "Centenas de hectares de terras agrícolas" foram submersos na província meridional de South Hamgyong, e as estradas e casas foram afetadas, informou a estação.

O temporal surge depois de o líder norte-coreano Kim Jong-Un ter reconhecido em junho que o seu país enfrentava uma "situação de tensão alimentar".

A Coreia do Norte deverá enfrentar uma escassez alimentar de 860 mil toneladas este ano, de acordo com uma previsão da agência alimentar da ONU (FAO) divulgada em julho. A agência alertou para "uma difícil estação de escassez entre agosto e outubro".

O regime norte-coreano, que está sob sanções internacionais pelos seus programas militares, há muito que luta para alimentar a sua população e sofre regularmente de escassez de alimentos.

A pressão sobre a economia norte-coreana foi agravada pelo encerramento das fronteiras para combater a pandemia e por uma série de tempestades e inundações no ano passado.

A Coreia do Norte sofreu uma grave crise de fome nos anos 90, que deixou centenas de milhares de mortos, na sequência da redução da ajuda de Moscovo após a queda da União Soviética.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de