Combates entre milícias na República Centro-Africana fazem 23 mortos

Entre os feridos está um capacete azul.

Pelo menos 23 combatentes morreram, este sábado, em novos combates no nordeste da República Centro-africana entre dois grupos que tinham assinado um acordo de paz com o Governo, anunciou a missão das Nações Unidas no país.

"Um capacete azul da Minusca (Missão das Nações Unidas para a República Centro-africana) também ficou ferido sem gravidade", afirmou à France Presse o porta-voz da missão, Vladimir Monteiro.

Os confrontos na localidade de Birao, perto da fronteira com o Sudão, envolveram elementos de dois grupos diferentes que já tinham combatido no princípio do mês, fazendo 20 mortos.

"A situação continua tensa, mas sem mais combates", afirmou Vladimir Monteiro.

No início deste mês, partiu para o país a 6.ª Força Nacional Destacada de capacetes azuis portugueses, para mais uma missão de seis meses no âmbito da força internacional que procura estabilizar um país em conflito desde 2013, no qual o Governo apenas controla um quinto do território e várias milícias dominam o resto do território.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de