Comprimido da Pfizer com eficácia de 90% contra a Covid-19

Testes clínicos realizados em 2200 participantes não vacinados mostraram que o comprimido ajuda na prevenção de hospitalizações e mortes.

O comprimido contra a Covid-19, desenvolvido pela Pfizer, tem uma eficácia de 90% na prevenção de hospitalizações e mortes, quando tomado nos primeiros dias após o surgimento dos sintomas da doença, anunciou o próprio laboratório.

Os resultados dos testes clínicos em que participaram mais de 2200 pessoas confirmaram aquilo que já tinha sido anunciado, em novembro, a partir de conclusões preliminares: não foram registadas mortes entre aqueles que receberam o tratamento. Os participantes não estavam vacinados e tinham risco elevado de desenvolver uma forma grave da doença.

A Pfizer espera que este tratamento antiviral, que será comercializado com o nome Paxlovid, continue a ser eficaz contra a variante Ómicron.

"Isto destaca o potencial deste (fármaco) candidato para salvar a vida de pacientes em todo o mundo", afirmou Albert Bourla, CEO da Pfizer, num comunicado, citado pela AFP.

"Variantes preocupantes como a Ómicron aumentaram a necessidade de opções de tratamento acessíveis para aqueles que contraem o vírus", acrescentou.

Os antivirais atuam de forma a diminuir a capacidade de multiplicação do vírus. Estes tratamentos representam um complemento crucial das vacinas para a proteção contra a Covid-19, dado que são muito fáceis de administrar e podem ser tomados por via oral, em casa.

A Pfizer é fabricante de uma das vacinas contra a Covid-19 mais utilizadas no mundo.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de