Confrontos tribais no leste do Sudão mataram pelo menos nove pessoas

Os confrontos em Porto Sudão, na província do Mar Vermelho, começaram após uma briga entre duas pessoas que terminou com uma delas esfaqueada até à morte.

Os confrontos tribais no leste do Sudão mataram pelo menos nove pessoas nos últimos dois dias, numa outra vaga de violência que ameaça prejudicar as negociações de paz no país, disseram este sábado ativistas sudaneses.

O Governo de transição do Sudão iniciou negociações com diferentes grupos rebeldes em outubro, na capital do Sudão do Sul, Juba.

A iniciativa de paz faz parte de um plano para a realização de eleições livres no Sudão.

Os confrontos em Porto Sudão, na província do Mar Vermelho, começaram após uma briga entre duas pessoas que terminou com uma delas esfaqueada até à morte, levando à prisão do autor do crime, de acordo com o Comité de Médicos do Sudão.

Outras cem pessoas ficaram feridas nos confrontos, segundo a organização.

Segundo informações das autoridades sudanesas, que falaram sob condição de anonimato, as forças de segurança foram destacadas para a cidade para ajudar a conter os confrontos entre membros da tribo Bani Amer e da tribo Nuba.

Porto Sudão foi palco de confrontos semelhantes entre as duas tribos em agosto, matando pelo menos três dezenas de pessoas. A disputa tribal começou em maio sobre recursos hídricos na cidade oriental de Al-Qadarif, onde sete pessoas foram mortas.

Confrontos tribais entre árabes e não árabes também eclodiram na região oeste de Darfur na semana passada.

Os confrontos na cidade de Genena, no oeste de Darfur, mataram pelo menos 48 pessoas, feriram outras 167 e deslocaram mais de oito mil famílias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de