Conselho de Direitos Humanos da ONU reúne-se esta 5.ª feira com o Irão na agenda

Mais de um terço dos 47 estados-membros do Conselho aprovaram o pedido para uma sessão especial feito pela Alemanha e pela Islândia.

O Irão é o ponto central da sessão especial do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, que se reúne esta quinta-feira em Genebra, na Suíça. No esboço do texto do projeto de resolução, a que a TSF teve acesso, é expressa a preocupação com os direitos humanos no país, no âmbito dos protestos que se seguiram à morte de Mahsa Amini, a 16 de setembro, depois de ter sido detida pela polícia dos costumes iraniana por uso indevido do véu islâmico.

A redação mostra ainda a apreensão dos 47 países que fazem parte do Conselho de Direitos Humanos da ONU perante a repressão exercida pelas autoridades do país liderado por Ebrahim Raisi que, até à data, já provocaram quase 500 mortos, e pelos relatos de detenções arbitrárias de mulheres e raparigas, que apenas por se manifestarem e por exercerem os seus direitos, acabam vítimas de abusos físicos e sexuais.

O Conselho deixa também um apelo ao governo do Irão para que coloque um ponto final na repressão e discriminação de mulheres e raparigas e para que lhes seja permitida a liberdade de expressão, de opinião, religião ou credo.

O documento vem igualmente com um pedido para que as vítimas e as respetivas famílias tenham acesso à justiça e reparação.

A missão vai redigir um relatório para entregar ao Conselho de Direitos Humanos na 53.ª sessão do organismo, em junho do próximo ano.

Em março de 2024, aquando da 55.ª sessão do Conselho de Direitos Humanos, é esperado outro relatório.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de