Contra pacote de leis "da destruição ambiental". Artistas brasileiros juntam-se em protesto

Protesto acontece esta tarde em Brasília.

A cidade de Brasília é, esta quarta-feira, palco de um protesto contra projetos de lei que, de acordo com os manifestantes, visam desmontar a legislação ambiental no Brasil. O músico Caetano Veloso é um dos participantes e promotores do evento, juntando-se a outros artistas, e a movimentos defensores do ambiente.

O cantor e compositor brasileiro afirma que é preciso ir para a rua protestar, tendo em conta o pacote legislativo que pode abrir caminho à legalização de crimes ambientais.

"Diante de tão grandes ameaças ao meio ambiente, creio que está na hora de a gente se manifestar na rua", declarou Caetano Veloso. "Espero que todo o mundo preste atenção nisso, porque é um gesto necessário."

O novo conjunto de projetos-lei, apelidado pelos protestantes de "pacote da destruição", inclui várias matérias, entre elas terras indígenas, agrotóxicos, apropriação ilegal de terras e licenciamento ambiental. Segundo os promotores do protesto, a nova legislação, que está em aprovação no Parlamento brasileiro, tem o objetivo de tornar mais flexíveis as normas ambientais. As novas medidas, a serem aprovadas, permitirão aumentar o desmatamento da Amazónia, e liberalizar o garimpo em terras indígenas, o que, segundo os ambientalistas, contraria o combate às alterações climáticas. Os manifestantes consideram que as propostas em cima da mesa colocam em causa o bem-estar atual de todos, e também das novas gerações.

Além de Caetano Veloso, também os artistas Emicida, Criolo, Maria Gadú, Seu Jorge, Bela Gil, Malu Mader, Lázaro Ramos, Nando Reis, Daniela Mercury, Baco Exu do Blues e Bruno Gagliasso têm presença confirmada no ato.

O protesto está agendado para as 15h00 em Brasília (12h00 em Lisboa).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de