Corbyn vai manter-se neutro num hipotético segundo referendo ao Brexit

Líder trabalhista defende que só a partir de uma posição neutra conseguiria levar a bom porto a intenção do povo britânico.

Jeremy Corbyn, líder do Partido Trabalhista britânico, vai adotar uma posição neutra num hipotético segundo referendo ao Brexit, que irá realizar-se caso vença as próximas eleições.

O líder partidário diz que assim poderá, de forma credível, levar a cabo qualquer que seja decisão dos britânicos e unir o país. Corbyn enfrenta o atual primeiro-ministro, Boris Johnson, nas eleições marcadas para 12 de dezembro.

"Enquanto primeiro-ministro, se o for, na altura, vou tomar uma posição neutra para que possa seguir os resultados do referendo", disse Corbyn durante uma entrevista televisiva à BBC.

Johnson quer sair da União Europeia já a 31 de janeiro e com o acordo que foi negociado no mês passado, mas Corbyn e os trabalhistas têm outra proposta: querem renegociar os termos do acordo com Bruxelas e que, só então, os britânicos digam se estão a favor ou contra essa saída.

O líder trabalhista afirma também que não vai tomar qualquer posição em relação ao Brexit durante a campanha para esse referendo.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados