Corpo de José Eduardo dos Santos chega este sábado a Angola

Informação foi avançada pelo governo angolano.

O corpo de José Eduardo dos Santos, ex-Presidente de Angola, chega este sábado à tarde ao país, avança o governo angolano. O voo em que seguem os restos mortais já saiu de Barcelona, em Espanha, e está a caminho de Luanda.

De acordo com o comunicado da Presidência de Angola enviado à comunicação social, "chegam na tarde deste sábado a Luanda os restos mortais do antigo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, falecido no passado dia 8 de julho em Barcelona, Reino de Espanha".

O governo de Angola remete para mais tarde a divulgação do funeral mas, ao que a TSF apurou, a cerimónia deve acontecer no próximo dia 28 e o corpo de José Eduardo dos Santos será velado a partir de segunda-feira.

Justino Pinto de Andrade, histórico militante do MPLA, defende que esta é uma jogado do partido para as próximas eleições e acusa o poder angolano de ter humilhado José Eduardo dos Santos nos últimos cinco anos.

"Tudo isso é uma palhaçada. Quem usou cinco anos de poder para humilhar o ex-Presidente agora aparece como defensor, quer dar uma imagem de preocupação quando está morto sem ter protegido quando estava vivo, estão a tentar proteger um cadáver. É evidente um aproveitamento. O atual Presidente não teve o cuidado de proteger a imagem do ex-Presidente", explicou à TSF Justino Pinto de Andrade.

Ainda assim, o militante não acredita que a chegada do corpo de José Eduardo dos Santos traga votos ao MPLA.

"As pessoas não se deixam enganar. Temos percorrido o país todo e penso que as posições não vão mudar por causa da proteção de um cadáver por quem não o protegeu enquanto estava vivo, é claramente uma jogada", acrescentou o histórico militante.

Duas fações da família dos Santos disputam, na Vara de Família do Tribunal Civil da Catalunha, quem ficará com a guarda do corpo de José Eduardo dos Santos.

De um lado, está Tchizé dos Santos e os irmãos mais velhos, que se opõem à entrega dos restos mortais à ex-primeira-dama e são contra a realização de um funeral de Estado antes das eleições de 24 de agosto para evitar aproveitamentos políticos.

Do outro, está a viúva Ana Paula dos Santos e os seus três filhos em comum com José Eduardo dos Santos, que reivindicam também o corpo e querem que este seja enterrado em Angola nos próximos tempos.

Na quarta-feira, o tribunal decidiu-se pela atribuição do cadáver à antiga mulher e autorizou a trasladação para Angola, depois de concluir definitivamente que José Eduardo dos Santos morreu de causas naturais.

A filha Isabel dos Santos afirmou este sábado, através de um post na rede social Instagram, que está triste por não poder estar no funeral do pai.

"Meu pai, levaste-me ao altar e eu não te poderei levar à tua última morada. Sempre sonhaste tudo de bom para mim e eu para ti. O ódio dos homens falou mais forte hoje. Arrancaram-se dos meus braços, desculpa. Amo-te. Por ti choro", pode ler-se na publicação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de