Celebração de Ano Novo regressa a Times Square mas para pessoas vacinadas

Todos os participantes com cinco ou mais anos deverão apresentar certificado de vacinação completa contra a Covid-19 e aqueles que não podem ser vacinados por problemas de saúde terão de apresentar um teste negativo.

As famosas celebrações de Ano Novo na Times Square, em Nova Iorque, vão voltar a ter multidões, mas os participantes terão de apresentar um comprovativo da vacinação completa contra a Covid-19, revelou na terça-feira o presidente da Câmara.

Centenas de milhares de pessoas são esperadas para ver a famosa bola de cristal iluminada que desce ao ritmo das 12 badaladas no Ano Novo, noticia a agência AP.

"Sim, temos o orgulho de anunciar que Times Square, a maravilhosa celebração em Times Square, com a descida da bola de cristal e com tudo, regressa em força da forma que mais gostamos", salientou o presidente da Câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio.

O autarca falava durante uma conferência de imprensa, realizada em formato virtual, e realçou que centenas de milhares de pessoas vão poder voltar a juntar-se.

O presidente da Times Square Alliance, Tom Harris, referiu que todos os participantes com cinco ou mais anos deverão apresentar certificado de vacinação completa contra a Covid-19 e aqueles que não podem ser vacinados por problemas de saúde terão de apresentar um teste negativo.

A celebração na véspera de Ano Novo é um dos momentos mais icónicos daquela cidade norte-americana e realizou-se sem público no ano passado, no auge da pandemia de Covid-19.

Na passagem de ano de 2020 para 2021 não se registaram multidões e amontoados de pessoas cara a cara, com as ruas a ficarem praticamente vazias após os apelos das autoridades para ficarem em casa e assistirem à contagem decrescente na televisão.

Vários artistas, como a cantora Jennifer Lopez, atuaram em locais isolados para pequenos grupos de trabalhadores essenciais durante a pandemia.

A chegada da vacina contra a Xovid-19 fez retomar as celebrações públicas à cidade de Nova Iorque em 2021, como o fogo-de-artifício de 4 de julho [feriado mais importante nos Estados Unidos] ou alguns desfiles.

O desfile anual do dia de Ação de Graças da Macy's, em 25 de novembro, vai regressar ao formato pré-pandemia, com os balões gigantes a percorrerem o trajeto habitual por Manhattan, ao contrário do formato reduzido definido no ano passado.

A Covid-19 provocou pelo menos 5.105.488 mortes em todo o mundo, entre mais de 253,71 milhões infeções pelo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19 AQUI

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de