Covid-19. Irlanda acaba com quarentena obrigatória para entrar no país

Nesta altura, 90% da população adulta irlandesa já está vacinada contra a Covid-19.

A República da Irlanda decidiu acabar com a obrigatoriedade de quarentena para todos os que entram no país, uma medida que vigorava desde março para conter a propagação da Covid-19, anunciou no sábado o governo irlandês.

Em comunicado, o ministro da Saúde, Stephen Donnelly, explicou que a decisão entrou em vigor no sábado, permitindo que os cidadãos de outros países possam entrar na Irlanda sem terem de cumprir, à chegada, duas semanas de quarentena.

Segundo o governo, nos últimos seis meses, 10.300 pessoas foram obrigadas a cumprir quarentena em hotéis, à chegada à Irlanda, tendo sido confirmados, nessas circunstâncias, 600 casos positivos de Covid-19.

Stephen Donnelly recordou que a quarentena obrigatória para entrada no país foi decidida com um "caráter excecional" num momento em que o país "enfrentava um risco grave de entrada de variantes preocupantes" do novo coronavírus.

A quarentena obrigatória é levantada - e outras medidas restritivas foram aliviadas - numa altura em que 90% dos adultos estão vacinados.

Na República da Irlanda, com cerca de cinco milhões de habitantes, morreram 5.209 pessoas em consequência da Covid-19.

A Covid-19 provocou pelo menos 4.725.638 mortes em todo o mundo, entre 230,52 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de