Criança guineense morre após acionar granada deixada em antigo quartel português

Três outras crianças que estiveram envolvidas no acidente foram transportadas para o hospital em estado grave.

Uma criança morreu e outras sete ficaram feridas, três das quais com gravidade, na sequência da explosão acidental de uma granada deixada num antigo quartel do exército português, em Buruntuma, leste da Guiné-Bissau.

De acordo com uma fonte médica do hospital regional de Gabu, que fica situado a 35 quilómetros de Buruntuma, a vítima mortal é um menino de oito anos e as crianças estavam a brincar no antigo quartel quando se deu o acidente.

No momento do acidente, encontravam-se num antigo abrigo militar do aquartelamento oito crianças e uma faleceu logo no local, relatou a fonte médica.

Três das crianças envolvidas no acidente foram transportadas para o hospital nacional Simão Mendes em Bissau por se encontrarem em estado grave e quatro continuam a receber assistência no hospital regional de Gabu.

As crianças envolvidas no acidente têm entre oito e 10 anos.

Buruntuma é o último posto administrativo fronteiriço da Guiné-Bissau antes de chegar à Guiné-Conacri.

O antigo quartel do exército colonial português foi mais tarde usado também pelas Forças Armadas guineenses, embora neste momento esteja desativado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de