Eurostat reviu em baixa défice português no segundo trimestre

Na UE, o défice orçamental foi de 6,3% do PIB, abaixo dos 6,6% dos primeiros três meses do ano.

Os défices orçamentais da zona euro e da União Europeia (UE) recuaram, entre abril e junho, pelo terceiro trimestre consecutivo face ao período anterior, fixando-se em 6,9% e 6,3% do PIB, divulgou esta sexta-feira o Eurostat.

No segundo trimestre, o défice orçamental da zona euro foi de 6,9% do Produto Interno Bruto (PIB), um recuo face ao de 7,1% do período anterior, mas muito acima dos 0,4% do PIB do trimestre homólogo.

Na UE, o défice orçamental foi de 6,3% do PIB, abaixo dos 6,6% dos primeiros três meses do ano, mas muito superior ao homólogo (0,3%).

De acordo com os dados do gabinete estatístico europeu, no segundo trimestre de 2021, a maioria dos Estados-membros registou um défice orçamental, à exceção do Luxemburgo e da Dinamarca que registaram excedentes orçamentais de, respetivamente, 3,6% e 0,4% do PIB.

A França (9,6% do PIB), a Hungria (8,5%) e a Espanha (7,3%) apresentaram os valores dos défices mais elevados.

Portugal registou, entre abril e junho, um valor do défice de 4,5% do PIB, um recuo de 0,3 pontos percentuais face ao primeiro trimestre, mas muito acima dos -0,9 do período homólogo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de