Delegação do Egito esteve em Gaza para mediar cessar-fogo

Uma delegação egípcia esteve na Faixa de Gaza para uma reunião com as fações palestinianas envolvidas no conflito com Israel, com o propósito de mediar um acordo de cessar-fogo.

O Egito, o principal mediador entre Israel e as fações palestinianas, enviou uma delegação para dialogar com os líderes do Hamas e da 'Jihad' Islâmica sobre os bombardeamentos dos últimos dias, segundo informação confirmada pela EFE junto de fontes diplomáticas palestinianas e da segurança egípcia.

As mesmas fontes explicitaram, sem detalhar, que nas abordagens de quarta-feira também houve "contacto com os israelitas para apresentar os resultados das conversações em Gaza, com a finalidade de chegar a um cessar-fogo".

A delegação, cujo número de elementos não é conhecido, regressou ao Cairo, capital do Egito, ao final da tarde de quarta-feira.

O porta-voz do Hamas em Gaza, Fawzi Barhoum, confirmou os contactos com as autoridades egípcias, que estão a fazer a mediação com as Nações Unidas e o Qatar no sentido de impedir a escalada da violência.

Os contactos coincidiram com o anúncio dos Estados Unidos de que vão enviar "imediatamente" para o Médio Oriente o subsecretário adjunto para os Assunto Palestinianos e Israelitas do Departamento de Estado, Hady Amr.

Desde que o conflito se reacendeu, no início da semana, pelo menos 48 palestinianos morreram, entre os quais 14 crianças, e seis israelitas em território hebraico.

A fação palestiniana lançou vários mísseis contra o território israelita, que chegaram a alcançar Jerusalém e Telavive. A resposta de Israel seguiu-se com mais de 500 bombardeamentos contra várias alegadas posições do Hamas e da 'Jihad' Islâmica em Gaza.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de