Descobertas numa caverna. Cientistas encontram provas de que humanidade cria roupas há pelo menos 120 mil anos

Foram encontrados, numa caverna em Marrocos, ossos usados pelos homens primitivos em ferramentas para a produção de roupas.

Cientistas descobriram provas de que o Homem usa roupas desde há pelo menos 120 mil anos. Foram encontrados ossos de animais e utensílios, numa caverna em Marrocos, que sugerem a produção de vestuário mais de uma centena de milhares de anos.

Emily Hallett, investigadora do Instituto Max Planck para a Ciência da História Humana, na Alemanha e a primeira autora do estudo agora publicado na revista científica i Science, revela que a investigação prova que os primeiros seres humanos em África eram engenhosos e inovadores.

"O nosso estudo junta mais uma peça à lista dos registos arqueológicos dos comportamentos humanos que começaram a aparecer há cerca de 100 mil anos em África", afirma a investigadora, citada pelo jornal The Guardian.

Os cientistas analisaram os ossos humanos encontrados numa série de escavações feitas ao longo de vários anos, na caverna Contrebandiers, na costa de Marrocos, na qual já tinham sido encontrados, anteriormente, restos mortais de humanos primitivos.

O estudo tinha, inicialmente, como objetivo estudar a dieta alimentar do Homem na altura e explorar as mudanças que poderiam ter ocorrido nela graças à evolução das ferramentas disponíveis. Os cientistas acabaram por encontrar mais de 60 ossos que mostravam sinais de ter sido transformados em ferramentas, sim, mas para a criação de roupas, como, por exemplo, uma espécie de espátulas feitas de costeletas de bovino.

"As ferramentas tipo espátula são ideais para raspar e remover tecidos da pele, durante o processo de produção de roupas", explica Emily Hallett.

Foram também encontrados ossos de raposa, chacal-dourado e gato selvagem que evidenciavam marcas associadas à remoção de pelo e, numa descoberta inesperada, um dente de baleia, que parece ter sido usado para laminar pedras.

Permancece, apesar de tudo, um mistério: que aspeto teriam essas roupas produzidas por estes homens primitivos? E seriam usadas diriamente apenas para protegê-los de condições metereológicas adversas ou teriam algum outro uso simbólico?

Quase certo é que a produção de roupas foi um dos fatores que contribuiu para o sucesso da adaptação do ser humano e para a sua capacidade de sobreviver em regiões com climas mais extremos.

Também ouvido pelo The Guardian, Matt Pope, cientista do Instituto de Arqueologia da University College London, especializado no Homem de Neandertal, acredita que os humanos produziam roupas até há mais do que 120 mil anos, mas salienta que este novo estudo mostra, sobretudo, que o Homo sapiens criava ferramentas especializadas para transformar a pele dos animais em couro, um material que também poderia ser usado para criar abrigos e espécies de tendas.

"As ferramentas descobertas na caverna de Marrocos ajudam-nos a compreender melhor a origem desta tecnologia e a sua distribuição entre as diferentes populações humanas primitivas", conclui.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de