Desemprego em Espanha em maio tem a sua maior queda desde 1996

A hotelaria, a agricultura, a construção civil e as atividades terciárias lideraram a criação de emprego em maio, que cresceu em todas as regiões espanholas.

O número de desempregados inscritos em Espanha caiu em 129.378 pessoas em maio, a maior descida deste indicador desde que foi criado em 1996, e levando o total de pessoas sem emprego para 3.781.250.

Por outro lado, segundo dados também divulgados esta quarta-feira pelos Ministérios do Trabalho e da Inclusão, a segurança social espanhola ganhou em média 211.923 novas inscrições, um número semelhante ao registado noutros meses de maio antes da pandemia de covid-19, e elevou o número de contribuintes para 19.267.221.

A hotelaria, a agricultura, a construção civil e as atividades terciárias lideraram a criação de emprego em maio, que cresceu em todas as regiões espanholas, mas de uma forma mais acentuada nas Ilhas Baleares, Múrcia e La Rioja.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de