Detido editor-chefe de publicação de notícias bielorrussa

Mulher de Aliaksei Shota, jornalista do portal "Hrodna.life", denuncia que o marido foi detido em casa.

A publicação 'online' de notícias Hrodna.life, da Bielorrússia, avançou que o seu editor-chefe, Aliaksei Shota, foi detido pelas autoridades bielorrussas.

Segundo a Associated Press (AP), o portal 'online' cita uma publicação na rede social Facebook da ex-mulher de Shota, em que esta revela que a detenção decorreu na própria casa do editor-chefe do Hrodna.life.

A ex-mulher acrescenta que Aliaksei Shota foi detido por um conjunto de homens não identificados, que se faziam transportar num autocarro.

A publicação 'online' revela ainda não ter existido qualquer declaração da polícia sobre o incidente.

Na sua página eletrónica, o Hrodna.life apresenta-se como um jornal dedicado "à vida" na cidade de Grodno, uma das mais populosas da Bielorrússia.

Aliaksei Shota também colaborou com o portal mais popular do país, o Tut.by, que as autoridades fecharam este mês após terem detido 15 funcionários.

A Bielorrússia está submetida a intensa pressão internacional após o regime ter desviado um avião da Ryanair, forçado a aterrar em Minsk em 23 de maio e que implicou a detenção do jornalista dissidente Roman Protasevich e da sua companheira, que seguiam a bordo.

A oposição bielorrussa estendeu hoje os protestos aos países bálticos e Polónia para exigir a libertação do jornalista Román Protrasevich, preso em Minsk.

A líder da oposição, Svetlana Tikhanovskaya, exilada na Lituânia, participou na maior das marchas, que passou pela capital daquela república báltica. Houve também concentrações semelhantes na Letónia e na Estónia.

Os pais do jornalista detido compareceram no protesto que aconteceu em Varsóvia, Polónia, onde foi exigido o apoio dos Estados Unidos e da União Europeia (UE) contra o regime do Presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko.

Lukashenko, que tem em Moscovo o principal aliado, foi recebido na sexta-feira e sábado por Putin em Sochi, cidade costeira russa nas margens do mar Negro, enquanto a Bielorrússia é alvo de medidas punitivas dos países do Ocidente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de