Dezasseis bombeiros mortos em incêndio em depósito petrolífero em Cuba

O incêndio, que foi causado por um raio, destruiu quatro tanques com cerca de 52 milhões de litros de petróleo bruto ou fuelóleo.

Dezasseis bombeiros morreram no incêndio que se prolongou por uma semana, no início deste mês, num depósito de petróleo na zona ocidental de Cuba, disse um especialista forense.

Dois bombeiros morreram no incêndio e 14 tinham sido dados como desaparecidos. O presidente da Sociedade Cubana de Medicina Legal, Jorge Gonzalez Perez afirmou que os desaparecidos morreram no local e os corpos não são identificáveis.

"Dado que os restos encontrados foram submetidos a temperaturas elevadas durante muito tempo, não é possível efetuar a extração de ADN", disse Gonzalez Perez, numa conferência de imprensa.

O funeral vai realizar-se na sexta-feira, anunciou a presidência cubana, e foram declarados dois dias de luto nacional.

O incêndio, causado por um raio, deflagrou em 05 de agosto no depósito de petróleo de Matanzas, o maior de Cuba, a 100 quilómetros a leste de Havana.

Quatro tanques, com cerca de 52 milhões de litros de petróleo bruto ou fuelóleo, arderam. No depósito, existiam oito tanques.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de