Diamante de 49 quilates entre as peças roubadas de museu alemão

Os ladrões, ainda em fuga, levaram uma dezena de peças.

Um diamante de 49 quilates está entre as várias peças roubadas na segunda-feira do museu Grünes Gewölbe (Abóbada Verde) na cidade de Dresden, no leste da Alemanha, anunciou esta quarta-feira a diretora daquele museu.

Os ladrões, ainda em fuga, levaram uma dezena de peças, que contêm no total várias "centenas" de diamantes, entre as quais uma espada cujo punho tem incrustados nove diamantes grandes e 770 diamantes pequenos, explicou um porta-voz do museu à agência de notícias France-Presse (AFP).

Onze peças foram roubadas completamente, enquanto partes individuais de três outros objetos estão em falta. Dresden White, também conhecido como o diamante branco da Saxónia, é uma das joias mais preciosas da coleção do antigo governante Augusto, o Forte, príncipe-eleitor da Saxónia e rei da Polónia no século XVIII.

Este diamante de quase 50 quilates foi adquirido em fevereiro de 1728 por Augusto, o Forte, pela quantia - considerada "quase inconcebível" na época - de 200.000 tálers (moeda de prata usada na Europa por cerca de 400 anos), indicou o museu na sua página de Internet.

Na segunda-feira, a direção do museu Grünes Gewölbe considerou as peças roubadas de valor histórico e cultural "inestimáveis" e não quantificáveis. Este assalto "tem um valor considerável, uma vez que deve ser uma pedra de elevada qualidade", explicou Tobias Kormind, diretor-geral da distribuidora de diamantes 77Diamonds à AFP, acrescentando que "a pureza não é conhecida para este diamante, mas, supondo que tenha uma pureza relativamente boa, é uma pedra com potencial de 10 a 12 milhões de dólares" (9,1 a 10,9 milhões de euros).

Outros objetos roubados incluem uma parte do colar de diamantes da rainha Amélia da Baviera e ainda uma peça com mais de 600 diamantes. Pelo menos dois ladrões conseguiram entrar no museu pouco antes das 05:00 locais de segunda-feira (04h00 em Lisboa) para roubar esses três conjuntos do século XVIII, antes de fugirem, explicaram os investigadores em conferência de imprensa.

As joias pertenciam ao museu Grünes Gewölbe, situado num castelo da cidade de Dresden e que contém uma das coleções mais importantes de tesouros da Europa. Um vídeo divulgado pela polícia mostra os criminosos a entrar numa sala do museu com lanternas. Um dos assaltantes, que usava um capuz, partiu uma vitrina com um machado.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de