Diretor de comunicação do Governo do Afeganistão assassinado em ataque de talibãs

O porta-voz talibã Zabihullah Mujahid confirmou à Associated Press que combatentes do grupo tinham matado Dawa Khan Menapal.

O diretor do Centro de Comunicação do Governo do Afeganistão foi assassinado esta sexta-feira, durante as orações em Cabul, num atentado reivindicado pelos talibãs, anunciaram o Ministério do Interior afegão e um porta-voz dos insurgentes.

"Infelizmente, os brutais e selvagens terroristas cometeram outro ato cobarde e mataram um afegão patriótico que resistiu à propaganda inimiga (...) Dawa Khan Menapal, durante as orações de sexta-feira" na capital, disse um porta-voz do Ministério numa mensagem divulgada na plataforma WhatsApp aos meios de comunicação social, citada pela agência France-Presse.

O porta-voz talibã Zabihullah Mujahid confirmou à Associated Press que combatentes do grupo tinham matado Dawa Khan Menapal, que dirigia as operações de imprensa do Governo para os meios de comunicação locais e estrangeiros.

Muahid disse que Menapal foi "castigado pelos seus atos", sem dar mais pormenores.

Os talibãs tinham prometido visar funcionários do Governo, depois de terem atacado, na terça-feira à noite, a casa do ministro da Defesa em Cabul.

Bismillah Khan Mohammadi escapou ileso, mas o atentado provocou 12 mortos e 22 feridos.

"Este ataque é o início de uma operação de vingança contra os tais importantes (...) funcionários da administração de Cabul, que dão ordens para bombardearem as casas dos civis, as infraestruturas públicas e que obrigam as pessoas a fugirem dos locais onde vivem e que cometem crimes nas províncias", disse na altura o porta-voz dos talibãs.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de